Inflação – Perspectivas para 2013

A questão da inflação tem apresentado centralidade no debate. Um dos itens é quais seriam de fato as suas causas. Alguns economistas apontam que ela estaria muito disseminada, havendo uma inflação de demanda a ser enfrentada com significativa elevação dos juros. O Artigo de Amir Khair, no Estadão, na edição de domingo de 16/06, mostra, com números, que a inflação, na verdade, está fortemente centrada nos aumentos de 55%, nos últimos doze meses, dos alimentos in natura. Ou seja, a aceleração inflacionária ocorrida a partir de setembro de 2012 teria como causa fundamental um choque de oferta, por problemas climáticos, e não seria, portanto uma inflação hegemonicamente de demanda. De acordo com Khair: “O IPCA ex-alimentos gira, desde meados do ano passado, em torno de 4% (!) ao ano, portanto abaixo do centro da meta de inflação.”
 
É importante lembrar que quando ocorre aceleração inflacionária por um choque de oferta, a política de elevação de juros não tem a mesma eficácia. Mesmo assim, concordo que o Banco Central agiu corretamente em elevar os juros em 0,5% na última reunião, para ajustar as expectativas inflacionárias.
 
Além disso, ao contrário do que apontam diversas manchetes e alguns economistas, o cenário para 2013 sinaliza hegemonicamente uma inflação menor do que os 5,84% de 2012. Isto porque o salário mínimo em 2013 foi reajustado por um valor real bem inferior ao de 2012; o consumo está aumentando em 2013 menos do que o investimento; a safra, em 2013, é recorde; não há previsão de nenhuma queda de oferta no plano internacional; e o crédito começa a apresentar uma desaceleração significativa, diminuindo a demanda e a pressão sobre os preços.
 
Existe, no entanto, um fator que gera uma enorme incerteza sobre qual será de fato a inflação em 2013: qual será de fato a taxa de câmbio média neste ano e os seus impactos sobre a inflação medida pelo IPCA?
 
Mauro Osório – Economista

Inflação – Perspectivas para 2013
Compartilhe:
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailFacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail