Agronegócio


O agronegócio, no Brasil, tem sido, desde os anos 1970, um sucesso. Para sua viabilização, a criação, nessa década, de uma empresa estatal chamada Embrapa e as pesquisas por ela realizadas e/ou apoiadas foram de fundamental importância.
 
O Jornal Valor Econômico do dia 05 de agosto de 2013, dentro de um Caderno Especial, que mostra que o Brasil passa de uma produção de grãos de 76,035 milhões de toneladas, entre 1993/1994, para uma produção, no ano/safra de 2012/2013, de 185,05.
 
A matéria mostra que as inovações tecnológicas geradas pela Embrapa foram decisivas. De acordo com a matéria: “O impulso à pesquisa tecnológica veio com a introdução da soja no Centro-Oeste no início dos anos 1970. Criada em 1973, a estatal Embrapa desenvolveu tecnologias para corrigir o solo e criar cultivares de diferentes espécies, tendo a soja como carro-chefe.” A matéria aponta que: “Na década de 1970, a soja só era produzida no Sul do país, com cultivares vindos dos EUA, que não cresciam nos cerrados. Foi feito todo um programa de desenvolvimento genético para a região (…). A soja também melhorou o solo da região, ao retirar nitrogênio de camadas mais profundas, o que permitiu também as produções de milho, algodão, arroz e feijão no cerrado.”
 
A matéria destaca ainda que: “A agricultura moderna foi desenvolvida para o clima temperado, na Europa, EUA, Argentina e Austrália. A partir desse conhecimento científico, o Brasil desenvolveu uma tecnologia própria. ‘Isso é que é inovação’, comenta Luiz Pinazza, diretor-técnico da Associação Brasileira do Agronegócio”.
 
Mauro Osório – Economista

Agronegócio
Compartilhe:
FacebooktwitterredditpinterestlinkedinmailFacebooktwitterredditpinterestlinkedinmail