Dia das Mães

smiling mother and daughter huggingVocê gosta mais da sua mãe ou do seu pai?
Para muitos, essa pergunta parece impossível de ser respondida. Analisando-se o ranking de gastos dos brasileiros com presentes, uma coisa, no entanto, é certa: o brasileiro investe mais para agradar à mamãe do que ao papai. O Dia das Mães é a segunda data comemorativa que mais rende lucros ao varejo no país. Só perde para o Natal.

Na verdade, o Dia das Mães não tem uma origem comercial. Desde a Grécia Antiga, havia celebrações na entrada da primavera, em homenagem a Reia, mãe de Zeus e considerada matriarca de todos os deuses. Mas essa festa ancestral se perdeu, e o Dia das Mães atual só surgiu no início do século passado, nos Estados Unidos, como homenagem às mulheres que perderam os filhos na Guerra Civil americana. A americana Anna Jarvis conseguiu oficializar primeiro o feriado em sua cidade, Webster, depois no estado de Virginia Ocidental e, em 1914, o feriado se tornou nacional em todo o país. No Brasil, a data começou a ser comemorada sob influência americana – foi introduzida pela Associação Cristã de Moços (ACM) em 1918 – e, em 1932, foi oficializada pelo presidente Getúlio Vargas. Só em 1949 a data ficou mais comercial, quando surgiram propagandas para aumentar as vendas.

Dia das Mães
Compartilhe:
Facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailFacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail