Dicas para comprar o presente para o Dia das Mães

Dicas da Boa Vista SCPC para comprar o presente para o Dia das Mães


Conhecer a disponibilidade de dinheiro, saber se o CPF tem restrição, comparar preços e até como trocar produto e os cuidados para compra em lojas virtuais são dicas fundamentais para comprar bem o presente

 A compra do presente para as mães também deve ser um ato de responsabilidade financeira. É certo que elas merecem receber um carinho no Dia das Mães, mas isso não pode impactar negativamente no orçamento doméstico. Comprar algo que não se terá condições de pagar pode afetar toda a família. E isso ninguém quer. Afinal, a data é de comemoração e não para criar problemas.

Com o objetivo de oferecer informações que possam ajudar a comprar o presente para as mães com responsabilidade, a Boa Vista SCPC oferece algumas dicas que, se forem seguidas, poderão transformar a data (e o pós-data) numa celebração de alegria.

Antes de sair às compras é bom dar uma olhadinha no orçamento doméstico e verificar qual a disponibilidade de dinheiro para usar no presente. Se o saldo está baixo, calcular em quantas vezes poderá ser parcelado o presente ou, então, escolher algo que se possa pagar com o que se tem. Se a opção for dividir em prestações, não esquecer de lançar os valores nos meses seguintes no orçamento.

“Para quem ainda não tem o costume de controlar o que entra e sai do orçamento doméstico numa planilha, pode encontrar as dicas de como elaborá-la no site Consumidor Positivo, da Boa Vista SCPC”, indica destaca Pablo Nemirovsky, superintendente de Serviços ao Consumidor da Boa Vista. Lá existe o passo a passo de como construir o orçamento e um modelo bem simples para controlar os gastos.
Veja no link: Consumidor Positivo

Se a opção for por fazer uma compra parcelada, verifique antes se você tem alguma pendência em seu CPF no site Consumidor Positivo, para evitar a recusa da venda por ter o nome negativado. “O serviço oferecido pela Boa Vista SCPC é gratuito e nele é possível também saber o valor em aberto, nome do credor e o telefone de contato, além de saber qual é o seu score”, informa Pablo. O link de acesso para mais informações sobre Consulta CPF Gratuita

Hora da compra

Ciente das condições financeiras para a compra do presente dos Dia das Mães, é preciso ter outros cuidados.

Pesquise os preços do que se pretende comprar. Em épocas de grande apelo comercial, eles costumam variar consideravelmente, e desconfie de preços “milagrosos”.

Se a opção é comprar em loja online, certifique-se de que a empresa realmente existe. Não faltam no mercado golpistas que criam lojas virtuais em épocas de grandes vendas. Para verificar a idoneidade, olhe na própria página da loja na internet se há informação do CNPJ e os canais de contato (como endereço, telefone ou e-mail). Entre no site do Procon-SP e veja se a loja não está na lista “Evite esses sites”. A compra nessas lojas é frustração e prejuízo na certa.

Se a loja for conhecida, procure digitar o endereço do site, conhecido como URL, em seu equipamento. Copiar endereços onlines pode levar para lojas falsas, criadas por golpistas que passam a sensação de que se está comprando na loja oficial, mas só estão de olho no seu dinheiro.

Ainda na compra online, prefira fazer o pagamento com cartão de crédito. Se houver problemas, peça o cancelamento para a administradora do cartão de crédito.

E não deixe de imprimir (ou salvar) as páginas da compra, inclusive as que detalham o produto (preço, prazo de entrega etc.) e confirmam a efetivação da compra.

Troca do presente

Se por algum motivo houver a necessidade de troca do presente, saiba que a loja não é obrigada a trocar o produto se ele não apresentar defeito. Mas se for lhe ofertada essa possibilidade no ato da compra, confira se essa informação está colocada na nota fiscal ou em algum outro documento, como o contrato de compra, por exemplo.

Se a troca for necessária em razão de defeito, saiba que poderá esperar 30 dias para ter de novo o produto em mãos, conforme determina o artigo 18 do Código de Defesa do Consumidor. Ainda na situação de defeito, só há o direito de pedir o dinheiro de volta ou exigir a troca do produto se a empresa não fizer o reparo em um mês.

Essas regras também valem para compra em lojas virtuais. Mas na compra online o consumidor tem garantido o direito de arrependimento. Ele pode devolver o produto com defeito ou não no prazo de sete dias da data do recebimento.


Texto Comunicação Rede Verde-Amarela | Boa Vista SCPC

Dicas para comprar o presente para o Dia das Mães
Compartilhe:
FacebooktwitterredditpinterestlinkedinmailFacebooktwitterredditpinterestlinkedinmail